Sobre o IMB

O que faz o Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos?

Atua na produção e sistematização de informações sobre aspectos socioeconômicos, divisão administrativa e territorial do Estado de Goiás e, ainda, sobre documentação geográfica e cartográfica do território goiano.

Quais atividades realizadas pelo o Instituto Mauro Borges?

  • Realizar estudos socioeconômicos, incluindo o monitoramento e a avaliação de políticas públicas, para apoiar o desenvolvimento sustentável do Estado de Goiás;
  • Prestar assessoramento aos órgãos da administração estadual e aos municípios para dar suporte às decisões estratégicas;
  • Realizar pesquisas e estudos para acompanhar a evolução da economia estadual e fornecer subsídios para a formulação de políticas estaduais de desenvolvimento;
  • Analisar os cenários macroeconômicos e a conjuntura mundial, nacional e regional para verificar as suas implicações sobre a economia goiana;
  • Fornecer bases de dados estatísticos, geográficos e cartográficos, além de registros administrativos procedentes de órgãos públicos e privados;
  • Fortalecer a área de geoprocessamento do Estado;
  • Atuar na formação e aperfeiçoamento de pesquisadores e técnicos da área;
  • Realizar outras atividades correlatas.

Para que são utilizados os estudos e informações que o Instituto Mauro Borges presta?

Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB) é referência hoje em pesquisas e estatísticas nas áreas de economia, geoprocessamento, geografia e ciências sociais. Estudantes secundaristas, universitários, de pós-graduação e doutorandos, professores, empresários e jornalistas, além de outros profissionais, têm o Instituto Mauro Borges como base para a busca de informações de vários conteúdos.

Quem é o homenageado “Mauro Borges” que dá nome ao instituto?

Mauro Borges Teixeira, foi governador nos anos 1961-1964, filho do fundador de Goiânia, Pedro Ludovico Teixeira, Mauro Borges Teixeira nasceu em 15 de fevereiro de 1920 em Rio Verde, Goiás, e presenciou toda luta política de seu pai durante o período da Revolução de 1930, da construção de Goiânia e da resistência ao movimento paulista de 1932.  Iniciou sua carreira política em 1958, como deputado federal. Em 1961, foi eleito governador, implementando ações modernizadoras na administração pública estadual. Responsável por adotar, pela primeira vez, o planejamento como instrumento de gestão pública, criou no estado a primeira Secretaria de Planejamento e Coordenação, iniciativa pioneira no país. Em seu governo, elaborou e implementou o 1º Plano Quinquenal de Desenvolvimento Econômico, conhecido por Plano MB, marco na história goiana e que integrou Goiás no cenário econômico nacional.

Mauro Borges criou órgãos em áreas vitais para o desenvolvimento administrativo do estado, como o Consórcio de Empresas de Rádio Difusão do Estado (CERNE), Consorcio Rodoviário Intermunicipal (CRISA), a Organização de Saúde do Estado de Goiás (OSEGO), a Indústria Química do Estado de Goiás (IQUEGO) e a Metais de Goiás (METAGO).

Em 1964, depois da intervenção federal em Goiás, renunciou ao Governo. Em 1990, conquistou seu segundo mandato de deputado federal e ao fim do mandato deixou definitivamente a vida pública. Mauro Borges é sempre lembrado com carinho e orgulho pelos goianos, que reconhecem nele o pioneirismo daqueles que lançaram as bases para o desenvolvimento social e econômico do estado. Com ele, Goiás conheceu a importância de se planejar para se avançar e progredir.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.